ovo.jpg

Setembro 30, 2017by Neide Rangel

Sabia que 60% da infertilidade deve-se ao homem ? Sabe qual a composição do seu sémen? Sabe que pode potenciar a saúde e mobilidade dos seus espermatozóides?

ONDE TUDO COMEÇA :

A verdade é que a vida do espermatozoide não começa nos testículos, mas no cérebro, mais precisamente no hipotálamo, onde as hormonas responsáveis pela reprodução são feitas. A partir daqui começa uma Cascata bioquímica, onde existe a segregação da Hormona libertadora de Gonadotropina (GnRH), que vai enviar um sinal à Gla fomorna o a estimular l gonadotropina (GnRH)qu : ha colher de ch fiambre ou pouca manteiga caxi com hortelperar com pimenta dândula pituitária, de modo a estimular a hormona folículo-estimulante (FSH), responsável pela produção de sémen, e a hormona lutenizante (LH), responsável pela produção de testosterona. Segue-se a maturação do espermatozoide, nos testículos, na forma que já conhecemos (cabeça e cauda).

COMPOSIÇÃO DO SÉMEN:

Para perceber o porque é que a alimentação e nutrição é de extrema importância para a seu desempenho e saúde sexual, vamos lhe explicar de que é que é composto o seu sémen.

O Sémen possui basicamente dois componentes:

Espermatozoides: São produzidos nos testículos e numa ejaculação normal são libertados entre 200 a 600 milhões de espermatozoides. Estes correspondem a apenas cerca de 2 a 5% do volume seminal.

Plasma seminal: 95% do volume seminal corresponde ao plasma seminal, com uma composição diversificada. É produzido pela próstata, vesícula seminal e glândulas bulbouretais. É importante pois fornece um meio nutritivo e protetor para o deslocamento dos espermatozoides no seu trajeto.

Estima-se que o volume de ejaculação corresponda a uma colher de chá e ainda que a média de calorias, por essa mesma porção, será 20Kcal.

Isto porque, o sémen é rico em Frutose, Proteínas, Prostaglandinas , Zinco, Vitamina C, Ácido cítrico, Vitaminas do complexo B, Cálcio e Sódio. Daí termos que dar uma maior a importância à nossa alimentação, pois ela será responsável pela qualidade dos seus espermatozoides.

ALIMENTAÇÃO E ESTILOS DE VIDA:

Sabe-se que 60% da infertilidade deve-se ao homem, devido aos seus estilos de vida e hábitos alimentares não serem saudáveis. No entanto, através de alterações de estilos de vida, reeducação alimentar e suplementos nutricionais, você pode manter o seu sémen saudável e feliz, protegendo-o e nutrindo-o corretamente.

Zinco – é o mineral essencial para a produção de sémen saudável e para potenciar óptimos níveis de testosterona. A deficiência deste mineral está correlacionada com a diminuição da contagem de espermatozoides. Podemos obter zinco através de alguns alimentos, tais como: marisco (especialmente as ostras), vegetais de folha verde-escura (espinafre fresco), vísceras, arroz integral e carnes magras. Vários estudos comprovam a deficiência deste mineral em muitos homens, e quando suplementados com doses de zinco os resultados de uma melhoria obtidos são bastante significativos, tanto na contagem de espermatozoides como no aumento dos níveis de testosterona.

Suplementação de Zinco: estudos sugerem 30mg/dia a não mais que 60 mg/dia.

Selénio e Arginina – auxiliam a motilidade dos espermatozoides. O Selénio é um mineral essencial tal como o zinco, ele encontra-se presente em vários alimentos como: castanha-do-brasil, salmão, farelo de trigo, ostras cruas, sementes de girassol secas, fígado de bovino e camarão cru. Estudos atestam a suplementação em selénio em homens inférteis durante um período de tempo, obtendo melhorias significativas na motilidade espermática. A Arginina é um aminoácido responsável pela motilidade e manutenção do sémen, mas também é um percursor das moléculas putrescina, espermidina e espermina, que são principais responsáveis pelo cheiro e sabor do sémen. Alimentos com maior aporte de arginina, são as carnes brancas, ovos, peixe, amendoins, nozes, melancia (parte branca) e as leguminosas. Também estudos foram feitos e, tal como os anteriores, a suplementação em arginina demonstrou melhorias significativas na motilidade dos espermatozóides.

Suplementação em Selénio: estudos propõem 200mcg/dia.

Suplementação em  Arginina: estudos indicam um consumo de 2-4 g/dia.

 

Vitamina C: é um dos antioxidantes fundamentais para manter a fertilidade. Sabe-se que a concentração de Vitamina C no sémen reflete diretamente a ingestão de Vitamina C do individuo. Esta protege o DNA do sémen contra danos dos radicais livres. Um estudo com bastante impacto analisou um grupo de homens inférteis (mas sem outra patologia), a um grupo deu um placebo, a outra 200 mg/dia de vitamina C e outro grupo 1000 mg/dia de vitamina C. Os resultados foram extraordinários, ou seja, o grupo do placebo não teve qualquer alteração na contagem de espermatozoides, o grupo que recebeu as 200 mg/dia teve um aumento na contagem em 112% e, por fim, o grupo que recebeu 1000mg/dia teve um aumento na contagem de espermatozoides de 140%.

Fontes de Vitamina C na alimentação são várias: Kiwi, laranja, limão, groselhas pretas, salsa, couve-flor, morangos, batata-doce, couve-de-bruxelas, goiaba, manga e pimentão doce.

Suplementação de Vitamina C: estudos aconselham 250 a 500mg/dia.

 

Vitamina E e Ácidos Gordos Omega 3: ajudam a proteger o sémen através das suas capacidades em combater os radicais livres.

Reduzir a peroxidação lipídica através da alimentação rica nestas substâncias podemos garantir a ausência da ruptura das membranas celulares e da

formação de resíduos químicos. Alimentos ricos em Vitamina E temos: óleo de gérmen de trigo, óleo de cártamo, amêndoas, avelãs, vegetais de folha verde escura, legumes, abacate, aveia, batata-doce, beterraba.

Alimentos ricos em Ácido gordos Omega 3 são: salmão, cavala, arenque, sardinha, atum, bacalhau, sementes de linhaça, nozes, óleo de canola e azeite.

Suplementação em Vitamina E: estudos sugerem 400 a 800 Ul/dia (sob a forma mista tocoferóis e tocotrienóis).

 

L-Carnitina: A L-Carnitina é uma substância natural, produzida pelo corpo, mas pode também ser consumida através de cápsulas, líquidos ou alimentos, já que é encontrada na proteína animal. Esta auxilia tanto na produção de energia, bem como na motilidade dos espermatozoides. Estudos já foram feitos em torno da suplementação em L-Carnitina mostrando dados significativos sobre o seu consumo e o aumento significativo da mobilidade dos espermatozoides.

Suplementação em Carnitina (L-carnitina ou acetil-L-carnitina) estudes r

eferem suplementação entre 500 a 1000mg três vezes ao dia.

 

Coenzima Q10: é um potente antioxidante que tem vindo a mostrar benefícios na doença de Parkinson, é também importante para a produção de espermatozoides e da proteção contra radicais livres. Estudos têm demonstrado que a suplementação pode aumentar a contagem de espermatozoides e a sua mobilidade.

Suplementação em Coenzima Q10: estudos indicam 30 a 100 mg/dia.

 

Sugestões de Alterações de Estilos de Vida:

  • Elimine o tabaco, sabe-se que este é responsável pela redução de 24% da concentração do seu sémen;
  • Pratique exercício: “Mente sã. Corpo são”
  • Evite o álcool, este vai afectar diretamente as Vitaminas do complexo B;
  • Varie a sua alimentação, principalmente aumentando a aporte de legumes, frutas e proteínas de boa qualidade, de modo a proteger e potenciar a sua fertilidade.
  • Caso considere que a alimentação não está a ser suficiente, consulte o seu nutricionista ou médico especialista em fertilidade, que ele lhe indicará que suplemento será mais aconselhado no seu caso:
  • Maca Peruana em complemento com o Tribulus Terrestre (existem ambos em pó e em cápsula), podem atuar numa sinergia quase que perfeita, pois a primeira aumenta tem efeito positivo no libido e erecções , e o segundo proporciona um aumento da testosterona;

Como já percebeu os seus espermatozoides precisam mais de si que você deles!

Alimente-os corretamente !!!

Eles, Você e a sua Parceira irão agradecer.

 

(Este artigo foi escrito por mim, para a revista Men’s Health … nunca é tarde para relembrar um pouco de informação mais cientifica)